Dirigentes divulgaram a ideia de criar uma diretoria voltada ao público feminino
Dirigentes divulgaram a ideia de criar uma diretoria voltada ao público femininoFoto: Brenda Alcântara

Um dia depois de ser eleito presidente do Náutico para o biênio 2018/2019, Edno Melo, ao lado do seu vice, Diógenes Braga, concedeu uma entrevista coletiva na sede do clube para divulgar a equipe de planejamento que fará parte do processo de transição da gestão atual, encabeçada pelo mandatário Ivan Brondi, até a sua, que tem início em 1º de janeiro de 2018. Sem definir cargos específicos para cada nome, Edno destacou que “todos vão transitar de maneira igualitária nos departamentos do clube”.

“Teremos uma reunião hoje com o Emerson Barbosa (atual vice-presidente de futebol) e o Ivan Brondi para definir o processo. Estamos incluindo pessoas que já fazem parte do nosso planejamento”, afirmou Edno. A equipe será formada por Fábio Lins, Juliana Moreira, Ricardo Mello e Luciano Leonídio.

Um dos principais objetivos da nova gestão, além de viabilizar o retorno aos Aflitos, é conseguir minimizar o peso das dívidas trabalhistas no clube. Pensando nisso, Edno informou que vai se reunir na quarta (19) com o advogado do Náutico, Edmilson Boa Viagem, para fazer uma espécie de “mutirão”, identificando as principais causas trabalhistas contra o Timbu para tentar resolvê-las. Outro ponto abordado pelo dirigente é a criação de um novo setor. “Vamos criar uma diretoria voltada para o público feminino. As mulheres da nossa torcida não estão recebendo a devida atenção no momento e vamos trabalhar para melhorar isso”, concluiu.

Série C

Apesar do imutável otimismo com relação a uma evolução do Náutico, o novo vice-presidente de futebol, Diógenes Braga, não se esquivou de comentar o risco de queda à Série C. “Somos gestores e pensamos em todas as possibilidades. Acreditamos que é possível evitar o rebaixamento, mas, se acontecer, vamos nos planejar. Isso não seria o fim do mundo. Os dois primeiros colocados da Série B estavam na C ano passado. Mas se Deus quiser isso não vai acontecer”, apontou.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: