Camacho, zagueiro do Náutico
Camacho, zagueiro do NáuticoFoto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

Ser campeão estadual em 2018 poderia servir de impulso para alguns clubes na Série C, mas isso não tem acontecido nesta temporada. O Náutico é um exemplo. Detentor do título pernambucano, o Timbu amarga a lanterna do Grupo A da competição. Em compensação, equipes que não foram tão bem no primeiro semestre, como Confiança e Atlético/AC, estão nas duas primeiras posições da chave. Até o momento, a conquista local não tem servido de parâmetro para boas exibições na terceira divisão. 

Um dos favoritos ao acesso à Série B, o Náutico ficou ainda mais confiante em um sucesso nacional após acabar com o jejum de 13 anos sem troféus. Mas os bons resultados ficaram no contexto local. Na Série C, o Timbu tem apenas sete pontos em 24 disputados. Um pífio aproveitamento de 29,1%. Foram duas vitórias, um empate e quatro derrotas.  Nenhum ponto alcançado como visitante. Enquanto isso, o Santa Cruz, eliminado nas quartas de final do Estadual, segue firme na luta por uma das vagas no G4. 

Leia também:
Com sequência de jogos no Recife, Náutico busca reação na Série C
Náutico não terá Luiz Henrique contra o Remo

Campeão Paraense, o Remo atravessa crise semelhante. Há menos de dois meses, o Leão superava o Paysandu e levantava o caneco estadual. Cenas de alegria que estão em falta na Série C. As três derrotas consecutivas no torneio deixaram o clube na oitava posição, com os mesmos sete pontos do Náutico - levando vantagem apenas no saldo de gols. O Papão, que levou a pior no primeiro semestre, agora é quem sorri: o time está em terceiro na Série B.

“Náutico e Remo são equipes campeãs estaduais, mas que passam por dificuldades. Futebol é feito de altos e baixos. Não tem uma explicação. Isso pode acontecer, mas tenho certeza que o Náutico vai sair dessa situação”, afirmou o zagueiro Camacho. Timbu e Leão, inclusive, duelam no próximo sábado (9), na Arena de Pernambuco, pela nona rodada do Grupo A da Série C.

Atlético/AC e Confiança mostram o outro lado da história. O Galo Carijó não chegou sequer a final do estadual, mas tem recompensado sua torcida com a liderança momentânea do Grupo A da Série C, com 16 pontos. O Dragão seguiu a mesma linha, ficando apenas em quarto no Hexagonal do campeonato. O título ficou com o Sergipe. Bastou mudar a competição, porém, para os sergipanos embalarem. Em oito jogos, o time venceu quatro, empatou três e perdeu apenas uma, ocupando a segunda colocação.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: