Marcelo José Bezerra da Silva, de 28 anos, é suspeito de ter assassinado Maria Jaqueline da Silva, de 18 anos.
Marcelo José Bezerra da Silva, de 28 anos, é suspeito de ter assassinado Maria Jaqueline da Silva, de 18 anos.Foto: Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco

Um suspeito de feminicídio foi preso pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) na última sexta-feira (1°) em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Marcelo José Bezerra da Silva, de 28 anos, é suspeito de ter assassinado Maria Jaqueline da Silva, de 18 anos. Eles tinham uma relacionamento amoroso e a jovem foi encontrada com as mãos e pés amarrados.

Maria Jaqueline desapareceu na última terça-feira (29) e foi encontrada sem vida três dias depois. A apresentação da prisão foi realizada nesta segunda-feira (4) pela PCPE No interrogatório, Marcelo José caiu várias vezes em contradição, segundo a Polícia Civil.

Leia também:
Crime de feminicídio é impedido em Boa Viagem
Estado lança protocolos de combate ao feminicídio


"Fomos checar as informações que ele contou e, por fim, ele acabou confessando tudo com frieza e riqueza de detalhes", afirmou o titular da Delegacia Especializada na Apuração da Homicídios (DEAH), o delegado Caio Morais. "Ele alegou que mantinha uma relação extraconjugal com a vítima e a mulher estaria o pressionando para deixar a esposa e assumir a relação. No dia da morte, ela teria ameaçado contar à esposa do Marcelo", completou.

"As suspeitas de encontrarem Maria Jaqueline começaram quando o tempo foi passando. Ela sumiu dia 29 e, por volta do dia 31, foi levantada a possibilidade de ela estar morta. No dia 1º as buscas se intensificaram", finalizou o delegado. A prisão preventiva de Marcelo José foi decretada e ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Saloá, também no Agreste de Pernambuco, onde está à disposição da Justiça.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: