Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Márcio França
Márcio FrançaFoto: Arquivo

Há exatamente uma semana, Paulo Câmara foi à mesa com o cacique-mor do PR, Valdemar Costa Neto, em Brasília, como a coluna cantou a pedra. Na condição de vice-presidente nacional do PSB, o governador pernambucano tem tratado também de costuras nacionais e já verbalizou, desde o final de 2016, em entrevista ao Estadão, que a candidatura de Márcio França ao Governo de São Paulo é uma prioridade da sua sigla. Essa defesa enfática já voltou a ser feita por ele mais recentemente. Ontem, o PR, com aval de Valdemar Costa Neto, anunciou apoio a Márcio França na corrida pela sucessão de Geraldo Alckmin.

Márcio anda com uma lista de partidos com os quais deve formalizar aliança, mas os republicanos têm comemorado o fato de terem sido a primeira legenda a cravar esse apoio, dizem eles, marcando assim a saída dos socialistas do isolamento, o que se reflete em tempo de TV e rádio para a campanha eleitoral. Já havia propensão do PR a apoiar o socialista na disputa paulista porque os deputados republicanos daquele Estado vinham defendendo e pressionando nesse sentido. Mas a visita de Paulo Câmara a Valdemar foi vista dentro do partido como um impulso a mais nesse diálogo entre PR e PSB. No PR, faz-se a conta que o partido foi o primeiro a apoiar Eduardo Campos em 2006 e, agora, se dá o mesmo com Márcio França.

Espinha dorsal
Além do PR, Márcio França tem dito que vai anunciar ainda apoio do Solidariedade, do PROS, do PPS, do PV e tem "99% de chance" de fechar com o PCdoB e o PSC. "O Dr. Arraes (Miguel Arraes) dizia pra mim: 'Tem que manter a espinha dorsal, mas a coligação é necessária que seja grande' ".

Entre férias > Pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes tinha férias previstas até ontem. O retorno era esperado para hoje e, no PDT, acredita-se que ele deve ter agenda em Pernambuco daqui até o dia 26 no máximo, porque o governador também deve tirar uns dias de descanso.

Mini > No Palácio das Princesas, há expectativa de que Paulo Câmara possa sair de férias entre o dia 27 e o dia 1º, pelo menos. O PSB é o sonho de consumo dos pedetistas para engrossar as fileiras da candidatura de Ciro Gomes.

Em pauta > Ontem, Carlos Lupi, presidente nacional dos pedetistas, chegou a tratar da agenda de Ciro no Recife com o presidente estadual dos pedetistas, Wolney Queiroz.

Borogodá > A noite era do "Rei da Sofrência", Pablo, mas o vereador do Recife, Marco Aurélio, subiu ao palco e também deu seu show. Ele acompanhava a apresentação do artista ao lado do senador Fernando Bezerra Coelho e do ministro Fernando Filho, quando o cantor cedeu o microfone e Marco Aurélio entoou "Deixa de Banca (Borogodá)", de Reginaldo Rossi. O evento cultural foi realizado na Bomba do Hemetério no último domingo.

Chapinha 1 >
Secretário geral do PSDB-PE, o deputado federal Betinho Gomes vai defender internamente o lançamento de uma chapa própria de deputado estadual. Adverte que, se o partido tivesse lançado uma em 2014, teria feito dois deputados.

Chapinha 2 > Além dos deputados com mandato, Betinho conta com quatro pré-candidatos tucanos com quem fará dobradinhas: Saulo Acioli, presidente da Câmara de Vereadores de Palmares; Rinaldo Cara Véia, ex-vereador de Escada, e os ex-candidatos a prefeito de Lajedo e Orobó, Delma e Amadeu Sarinho.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: